SESI Escola RN é medalha de ouro na grande final da Sapientia – Olimpíada do Futuro 2020

16/12/2020   19h00

 

Um projeto desenvolvido por estudantes do SESI Escola Rio Grande do Norte é o ganhador da Sapientia – Olimpíada do Futuro 2020. A ideia é de uma jujuba para aguçar os sentidos do paladar e olfato, e ampliar a produção de saliva de pacientes com câncer deu à Equipe Nutrinim, a medalha de ouro na final que foi transmitida ao vivo, por meio virtual, na tarde de ontem, 10. Os vencedores foram anunciados por Djamila Ribeiro, colunista da Folha de São Paulo, ativista e educadora. “Parabenizo por essa iniciativa tão importante seguindo a agenda 2030, e com alunos desde tão jovens. É emocionante acompanhar essa edição. Todos são vencedores e vencedoras”, diz Djamila e anuncia também medalha de bronze para a equipe Solares e Labdrive e de prata para a equipe Tech Signal e Embaqma.

 

 

“Meu sentimento é de muito orgulho por termos desenvolvido algo tão grandioso e necessário, além de sentir também muita alegria em saber que nós 5 da Nutrinim já estamos colhendo os frutos que plantamos nesses longos meses. Espero que logo a nossa jujuba já esteja no mercado, dando esperança para dias melhores”, diz Cailany Cavalcante, que é team líder da equipe. Ela tem 17 anos, é do SESI Escola Natal.

 

 

A jujuba Nutrinim é um doce com foco em pacientes oncológicos que fazem uso da quimioterapia e radioterapia. Estes apresentam perda do paladar, incapacidade de sentir odores e baixa produção de saliva. Fatores que levam a desmotivação alimentar ocasionando desnutrição, sendo uma das maiores responsáveis pelas mortes durante o tratamento.

 

 

O doce desenvolvido é capaz de trazer novamente os sentidos perdidos, além de aumentar a produção de saliva. Com o uso da Jujuba Nutrinim, será possível uma melhora na nutrição, fator importante durante a terapia. “Pra mim é muito gratificante esse prêmio, ver que todo o nosso esforço valeu à pena e que futuramente possamos ajudar muitas pessoas através da jujuba”, diz Marialice Gomes sobre a premiação. Ela é da equipe, tem 16 anos, aluna do SESI Escola Natal.

 

 

O superintendente do SESI-RN, Juliano Martins, explicou que o resultado dessa conquista é fruto do trabalho de toda uma equipe que tem buscado de forma incessante, melhorar a qualidade de ensino escola do SESI no Rio Grande do Norte. “Buscamos isso para que possamos disponibilizar para a sociedade, jovens que não só tenham o conhecimento das matérias específicas pertinentes ao seu ano de estudo, mas também a questão comportamental, que trata da questão da cidadania, do seu compromisso com a sociedade em que está inserido. Para que possamos ter pessoas comprometidas com o coletivo, pensando sempre em ajudar, buscar soluções para que se tenha um possível trabalhador da indústria mais preparado para os desafios que cada um terá ao longo de sua jornada”, afirma.

 

 

Dailton Lima, 17 anos, do SESI Escola de São Gonçalo do Amarante disse que participar da olimpíada do futuro foi mais uma experiência única. “O SESI Escola RN me proporcionou, poder colocar em prática todo o aprendizado do meu ensino médio. Representar o Rio Grande do Norte e o SESI sempre é uma tarefa difícil, dessa vez não foi diferente, mas é sempre uma honra poder participar dessas competições que nos enchem de ensinamentos e experiências novas que levaremos pra vida, e pra mim, esse é o maior prêmio que podemos ter ganhado participando da Olimpíada do Futuro”, diz entusiasmado.

 

Elton Oliveira, 16 anos, do SESI Escola de São Gonçalo do Amarante falou que foi extremamente gratificante. “Depois de muitas madrugadas de dedicação e trabalho, nada melhor do que ter seu trabalho reconhecido. Apesar de muitos obstáculos nunca esperei um resultado diferente”, diz.

 

 

Gustavo Henrique, 16 anos, do SESI Escola Natal concorda com Elton. “Foi gratificante, acho que não só pra mim, mas para todos da equipe. Ter a oportunidade de participar de uma olimpíada como a Sapientia e ir avançando pelas fases com o nosso projeto que tem um objetivo tão importante. Ser campeão foi o reconhecimento de todo nosso esforço e empenho”, comemora.

 

 

A gerente de educação do SESI-RN, Karenine Medina, acrescentou que em um ano atípico e repleto de incertezas, a educação não foi deixada de lado em nenhum momento pelo SESI. “Continuamos a incentivar e dar suporte a todos os nossos alunos e concluir 2020 com essa vitória é a certeza que não existe limite quando se fala em fazer a diferença. Somos ouro pela segunda vez na Olimpíada do Futuro e só podemos parabenizar os alunos, professores e pais que apoiaram a ideia e sonharam junto. Não foi um ano perdido. Foi um ano repleto de superação, aprendizado e coragem”, conclui.

 

 

Sapientia – Olimpíada do Futuro

 

Criada em 2018, em uma parceria entre a Companhia das Letras e o Instituto Vertere, a competição foi desenvolvida a partir do livro “21 lições para o século XXI”, do professor israelense Yuval Noah Harari, e da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), que estabeleceu os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para o planeta.

 

Entre esses objetivos estão erradicar a pobreza e a fome, promover saúde e educação de qualidade, reduzir as desigualdades, atuar para a igualdade de gênero, apostar em energias renováveis, adotar produção e consumo sustentáveis e medidas de ação climática. No ano passado, cerca de 4 mil estudantes se inscreveram na competição.

 

No ano passado o SESI-RN também foi medalha de ouro na olimpíada com a equipe do projeto do canudo biodegradável, que deu à unidade Mossoró o título de campeã em 2019.

 

Por Jô Lopes – jornalista FIERN

 

 

 

 

Skip to content
Chat Online!